Jovens ganham dinheiro jogando videogame

Jovens ganham a vida competindo em campeonatos de videoagem e jogam mais de 12h por dia

Ganhar a vida jogando games de maneira profissional está virando possível no Brasil. Desde 2013, o país acompanha um crescimento considerável no universo de esporte eletrônico em função do aumento gigantesco do jogo online League of Legends. De acordo com reportagem publicada no Portal G1, site de notícias da Rede Globo, os torneios brasileiros podem pagar prêmios de até 68 mil reais. Desde então, jovens de todas as partes do Brasil tem mudado de municípios e até largado a faculdade para começar a viver em novíssimos centros de treinamentos, praticar o game por até 14 horas todos os dias e ainda faturar um salário mensal de até 3 mil reais.

Nos últimos anos, alguns times de São Paulo acabaram conquistando um bom reconhecimento e ganhando gaming houses, que são, basicamente, casas onde os jovens residem e passam o dia treinando, enfim um CT de gamers. E nestes locais, os atletas do videogame se dedicam intensamente para se preparar para os campeonatos com uma finalidade em comum: chegar ao torneio mundial de mundial de “League of Legends”, campeonato que já garantiu ao time vencedor – o sul-coreano SK Telecom T1 – um prêmio de US$ 1 milhão (R$ 2,3 milhões).

Rotina dos atletas profissionais de jogos eletrônicos

artigo7_01

O dia a dia desses profissionais pode ser uma espécie de emprego dos sonhos de muita gente que continua em empregos tradicionais. O horário costumeiro para acordar é em média às 11 horas e a hora de dormir, normalmente, passa da meia-hora. Depois da primeira refeição do dia, o horário de trabalho é de até 14 horas na frente de um computador, conferindo partidas, conhecendo os rivais e participando de disputas aceleradas, porém bem estratégicas do jogo em questão.

No game de batalhas on-line (Multiplayer Online Battle-Arena ou MOBA), são montadas equipes de cinco jogadores e cada um escolhe um campeão, como são chamados os personagens, para lutar em uma grande arena. Como cada um possui habilidades e características, há grande importância na escolha do herói e na composição da equipe.

Mercado brasileiro de esportes eletrônicos tem ótimas perspectivas de crescimento

artigo7_012

Mesmo que o Brasil não conte com valores milionários e que não se comparam as quantias oferecidas em países com mais experiências em esportes eletrônicos, tais como Ásia, Europa e América do Norte, jogadores que se profissionalizam tem sido capazes de conquistar ganhos mensais superiores aos 3 mil reais, quando se une salário, patrocínios, participação nas premiações e transmissões de partidas pela plataforma on-line Twitch, serviço dedicado ao streaming de jogos.

Além disso, através de publicidade conseguida e da quantidade de inscritos nos canais, os ganhos dos jogadores profissionais pode chegar até a casa dos 10 mil reais por mês.

Adicionar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *